terça-feira, 4 de setembro de 2012

Olá, Setembro

Ora bem, voltar a Lisboa estava difícil. Fiquei pela terrinha, a praia e outras saídas durante quase dois meses. O meu quarto, a "minha" casa, parte da minha vida ficou aqui, à minha espera. Outra parte está lá, a quilómetros de distância e com o mar pelo meio. É estranho voltar a um lugar onde sou eu, completamente, e as coisas estarem diferentes. Afinal já não existe um velho colchão a fazer de sofá na sala. Aliás, agora sim posso afirmar ter uma sala. Tem sofá, uma televisão grande, mesa de jantar. Se a sala anterior era acolhedora, esta é-o muito mais! Mas, é estranho regressar e as coisas estarem diferentes. Aposto que nem as pessoas estão na mesma. Eu, pelo menos, não estou. 
A verdade é que as mudanças sempre me assustaram. Gosto das coisas à minha maneira, organizadas por mim, certinhas e direitinhas. Sou uma confusão, por isso, gosto que as coisas em meu redor estejam organizadas segundo os meus hábitos. Hábitos que facilmente se tornam reconfortantes, facilmente se tornam rotineiros, e chatos.  
O que também é verdade é que as mudanças são boas. Não todas mas, cair na rotina pode ser um grande problema, por isso, as mudanças são boas. Tenho grandes planos para este novo ano lectivo. Pretendo ser menos conformada. Não quero perder tempo com futilidades. Quero mexer-me, ser activa e puxar por mim todos os dias.
Estes serão os meus últimos dias de pausa, de procrastinação e de não-fazer-nenhum: Olá Setembro! 

Sem comentários:

Enviar um comentário