quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O 'tuga e o camone

Eram quase duas da tarde, eu estava completamente cheia de fome e enquanto esperava pelo meu bitoque observei duas situações familiares bem distintas e ambas particulares. De um lado, encontravam-se duas famílias estrangeiras, com sotaque inglês british mas nada de olhos azuis, nem cabelos loiros. Numa situação de amizade intima, cuidavam mutuamente de um total de seis crianças, que com idades variadas não passavam dos 7 anos. Do outro lado, mãe e avó com duas crianças. Dois meninos, um talvez com 7 anos e outro com uns 4. Aquelas seis crianças estrangeiras, da qual se poderia esperar uma tremenda confusão, dentro da sua infantilidade, comportavam-se lindamente. Comiam as batatas fritas com os nuggets, e com uma advertência ou outra, quase não precisavam de supervisão. A bebé, pequenina e rechonchuda, ainda carequinha, comia as batatas fritas com a mãozinha gorda enquanto bebia água do seu copo de bebé. Dei por mim a observar aquele quadro familiar enternecida, quando fui desperta por um grito rabugento da mesa ao lado. O menino português mais novo não sabia se queria coca-cola ou ice-tea e, por isso, bebia do seu copo e do copo da avó. Cinco minutos depois, o copo da avó estava partido, o sumo espalhado pela mesa, o menino aos gritos, a mãe aos gritos e a avó a tentar disfarçar a situação. 
Conclusões... conclusões cada um que tire as suas. Eu cá, apenas digo: educação nunca é demais!

Sem comentários:

Enviar um comentário