terça-feira, 24 de julho de 2012

Leitura

Estou sempre a trabalhar ou a pensar em coisas sobre as quais poderia escrever. Bem, sim, estou sempre a trabalhar. A minha cabeça não pára, embora eu queira que pare por uns minutinhos mas, quando dou por mim, é tardíssimo e está na hora de ir dormir. E nem aí a minha cabeça pára. Por isso, gosto de ler e obrigo-me a ler. É óbvio que leio imensas coisas pela Internet, mas falo de ler em papel. Ler livros, ler revistas, ler jornais. E leio todas as semanas, quando me sento no comboio para casa. São 45 minutos de paz, onde sou apenas eu e o que estiver a ler. 
O último livro que li foi uma colectânea de Pulp Fiction portuguesa, dada pelo meu namorado no Natal. Confesso que namorei o livro por uns tempos e ele acabou por mo comprar. Descobri a minha paixão por estórias pequenas, mas intensas, com enredos mirabolantes e personagens completamente ficcionais. Acabei-o recentemente. Acho que nem demorei muito, dada a minha vida agitada e frenética. 
Ontem, andei pelas prateleiras cá de casa à procura de algo para ler. Encontrei "O Monte dos Vendavais". Pareceu-me bem e assim comecei mais uma ronda de leituras. 
Outra das coisas que adoro ler, mais do que jornais, confesso, são revistas. A Time Out, a Vogue, a Elle, a Sábado... E todas as revistas que encontrar por bares, casas culturais e pela faculdade. Sim, eu leio tudo. E arranco folhas quando gosto de certos artigos. 
Depois disto, acho que se pode deduzir o estado do meu quarto quando chega o final da semana. 



Não sou grande fotografa e a minha máquina familiar não ajuda, mas eu tento!





Sem comentários:

Enviar um comentário