quinta-feira, 12 de julho de 2012

Já viste o novo Martim Moniz?

Aposto que esta é das perguntas que mais se ouve pela capital nos últimos dias. E fico feliz por sabe-lo pois, de facto, o Martim Moniz está com a cara renovada. Agora, bem ali no centro de Lisboa, um local de onde a maioria das pessoas fugia, é um local de união com o Mercado de Fusão
Penso ser do conhecimento geral que o Martim Moniz era uma das zonas problemáticas da cidade: a pobreza, as várias culturas, os assaltos... 
Pois bem, aquilo que se julgava ser um dos problemas daquela zona - a multiculturalidade -, é neste momento a solução. A Câmara de Lisboa, numa tentativa de reabilitar várias zonas degradadas, criou um programa e tem pegado nos problemas para os tornar soluções. 
O Mercado de Fusão não é mais, nem menos, do que um ponto de encontro de culturas. Num mesmo local, num largo repleto de chafariz e repuxos que abafam o som dos automóveis, várias banquinhas servem aquilo que melhor representa a sua natureza. 

Ontem estive por lá, e confesso que bebi um óptimo sumo de laranja natural, por um preço acessível. E sim, continuei a ver várias raças no mesmo local, várias pessoas, várias culturas, mas todas ali, partilhando o mesmo espaço com uma natureza total. 

Muito se tem falado dos problemas de Portugal nos últimos dias: crise, crise e crise, ah e do Relvas, mas pouco se fala nestas iniciativas. Pensemos: que país europeu se preocupa em amenizar as relações entre aqueles que nele coabitam? 
A França tem fechado as portas, a Inglaterra trata-os com desdém. 
Parece-me que afinal alguma coisa se pode aprender com Portugal. 




Sem comentários:

Enviar um comentário