sexta-feira, 22 de junho de 2012

Ser modelo

Hoje falava com uma amiga que me pedia para votar numa fotografia dela. Queria ganhar uma sessão fotográfica com uma jovem amadora. Claro que votei. Mas alertei-a para a falta de qualidade dessa fotografa amadora. Disse-lhe que lhe faltava qualidade  - mas sendo qualidade algo tão subjectivo, digamos que lhe falta irreverencia, conhecimento de causa e algum nível nas sessões. 
Sim, falamos daquelas sessões em que as jovens confundem o termo «sensualidade» com «sexualidade», e o resultado é algo "barato", algo banal. Algo feio, honestamente. 
Contudo, apesar de alertar essa minha amiga, ela afirmou gostar do trabalho dessa jovem. Bem, e quanto a isso não pude, nem posso, fazer nada. 
De facto, são opiniões diferentes. A minha questão é "Não deveriam, em certos casos, as opiniões ser iguais?". Falamos de jovens fotografadas com pouca roupa, ou com roupa sem estória e sem arte, em espaços sem qualquer significado - muitas vezes à porta de casa -, e em poses não sensuais mas sexuais, na maioria dos casos. 
Não deveria ser notório a qualquer pessoa a falta de... sei lá, a falta de essência, de vida, de propósito, destas sessões? Eu acho que deveria. 
Por outro lado, não compreendo que se fotografe sem inspiração. Já falei aqui sobre o facto da imitação ser uma das principais formas de aprendizagem. Não digo que se imite literalmente, mas que se tome inspiração de certos trabalhos profissionais. E como se fala de moda, deve ver-se as campanhas dos grandes: Chanel, Dior, YSL, Prada, Gucci, Armani, D&G, etc etc. 
E também as fotografadas devem ver revistas como a Vogue, a Elle, a Happy e compreender as poses. Compreender que ser modelo é vender algo mais do que o corpo. Ser modelo é vender uma imagem, uma roupa e muitas vezes um sonho. 

Eu acho que, de certa forma, isto demonstra a mente portuguesa, sempre tão pequena, sempre tão desenrascada. Enfim... Sempre tão «'tuga». 




6 comentários:

  1. Gostei muito de ver uma tão boa critica aos muitos que hoje se chamam fotografos porque têem uma super camera em mãos.

    A 'cópia' é o meio mais fácil para se chegar a boas inspirações. Só daí se conseguem fazer boas fotos, porque ninguém nasce ensinado e todos precisamos de bons professores!

    Continua com essa postura e mentalidade, são o caminho certo a seguir.

    www.myweek-withmarilyn.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Agradeço o comentário Beatriz!
    É sempre bom receber feedback positivo ;)

    ResponderEliminar
  3. é assustadora a quantidade de "fotografos" que se vê por ai, quando, na verdade a qualidade é zero e não possuem qualquer curso ou formação para exercer tal profissão. Não basta ter uma nikon xpto, é preciso ter "olho", gostar, ver muitaaaaas revistas, livros, exposições. Acredita que se perguntares a muitos dos que andam por ai quem é solve sundsbo, peter linbergh, david lachapelle entre MUITOS outros não irias obter qualquer resposta. E a ignorância é inimiga da qualidade.

    ResponderEliminar
  4. Grande verdade Raquel!
    O que me deixa triste é que estas pessoas dizem-se fotografas porque há quem lhes diga que têm jeito, que fazem coisas bonitas e se deixam fotografar.
    É um raio de um ciclo de ignorância desmedida e sem preocupação.
    É triste.
    É como diz o outro: fotógrafos somos todos. Todos temos máquinas e todos tiramos fotografias ;) lol

    ResponderEliminar
  5. Mais triste ainda é que, muitas vezes, essas pessoas que iludem os amigos dizendo-lhes que têm jeito, seja para fotografia, para a passerelle, para o palco ou para outras coisas, têm perfeita consciência de que as coisas não são assim tão simples, que 'jeito' é muito relativo e que, na maioria das vezes, não significa talento. E ainda mais triste é o facto de as pessoas realmente talentosas precisarem de um forte apoio de profissionais, de professores que os acompanhem, de pessoas que gostem realmente delas, porque a nossa sociedade está cheia de gente que só gosta daquilo que é cómodo, gente que não sabe valorizar o que deve ser valorizado, gente que pronuncia a palavra 'arte' sem saber o que ela significa e que se refere a uma mulher alta como uma potencial modelo, a uma fotografia com qualidade HD como uma fotografia artística, a uma pessoa que saiba tocar uma música com três acordes no piano como um músico. É o pão nosso de cada dia.

    Bom post, Diana, gostei muito.

    ResponderEliminar
  6. «gente que pronuncia a palavra 'arte' sem saber o que ela significa e que se refere a uma mulher alta como uma potencial modelo, a uma fotografia com qualidade HD como uma fotografia artística, a uma pessoa que saiba tocar uma música com três acordes no piano como um músico»

    Isto resume muita, mas muita coisa.
    Obrigada pelo comentário!

    ResponderEliminar